Da capital da Espanha para a capital da Catalunha

pelo viajante , em

 

03/07BACKPACKERS HOUSE BARCELONA:Cinquenta minutinhos de voo foram suficientes para sairmos de Madrid para Barcelona. Já na Catalunha, fomos de trem do aeroporto à estação mais próxima do nosso albergue que fica localizado em frente a Universitat de Barcelona na Gran Via Les Corts. O Backpackers é bem discreto por fora. Tudo que se vê é uma tradicional entrada de prédio residencial.
Ao subirmos, vimos que os quartos do albergue nada mais são que quartos de apartamentos regulares. Alguém comprou ou aluga o espaço correspondente a uns três apartamentos e faz disso um albergue. Bem tranquilo. Já ficamos em albergues melhores mas não temos nada o que reclamar desse.

ANDANÇAS NA CAPITAL DA CATALUNHA:
Assim como em Madrid, a nossa proposta era andar para que pudessemos sentir mais as ruas e vistas das cidadades.
Oficialmente Barcelona é parte da Espanha mas em nossas andanças, verificamos o forte sentimento de autonomia Catalão presente no dia-a-dia dos moradores.
Bandeiras listradas amarelas e vermelhas enfeitam as fachadas dos charmosos apartamentos residenciais. Essas bandeiras da Catalunha são normalmente acompanhadas de bandeiras nas cores azul e grena que representam o FC BARCELONA.
Cartazes publicitarios, placas de transito, avisos sonoros e escritos nos onibus e metrô são, em sua maioria, na lingua Catalã que tem alguma semelhança com o espanhol e algumas palavras também parecem um pouco com francês, italiano, português… No final das contas dá pra se achar.

Pelas ruas e estabelecimentos comerciais as pessoas usam o espanhol tradicional e quando necessário sai um Inglês já que Barcelona está cheia de turistas, especialmente nessa época do ano.
Interessante que em uma das ruas, flagramos uma pixação de algum Catalão que parece não estar muito satisfeito com o fato das pessoas não usarem a lingua Catalã para falarem umas com as outras…

Depois de longa caminhada que está nos rendendo dores na lombar, pernas e pés, chegamos ao Parc Guell projetado pelo artista Gaudí. Imagens falam mais do que palavras mas até o dia 3 de Julho, o quinto dia da jornada, foi o lugar que mais me impressionou. Muito agradável, bem no alto de Barcelona com vista privilegiada para toda a cidade incluindo a grande igreja da Sagrada Família e o mar mediterraneo. Cheio de turistas tirando muitas fotos andando de um lado para outro com caras de maravilhados e outros simplesmente relaxando aproveitando a vista, a brisa e as formas inspiradas de Gaudí.

Antes do Guell ainda vimos a casa Battló e La Pedrera também de Gaudí. O conjunto de construções feitas pelo arquiteto catalão espalhadas por Barcelona está na lista da UNESCO como Patrimônio Mundial da Humanidade.

Ao final, fisicamente destruídos de tanto andar e subir, voltamos para o albergue para tomar banho e voltar pra rua para assistir o empatizinho sem graça entre Brasil x Venezuela que foi exibido em um Pub aqui as 21h.

Na volta do jogo resolvemos tínhamos que comprar água. Como pegaríamos ônibus, optamos por comprar meia dúzia de garrafas de 1,5 litro.
Garrafas na mão, olhamos para os informativos que ficam nos pontos de ônibus e descobrimos que o serviço parava de funcionar depois de meia-noite e só voltava às 5 da manhã se não me engano.
Excelente! Depois de caminhar muito e enfrentar subidas o dia todo, nada como caminhar mais 5km com garrafas nos braços não é mesmo??? 🙂

Até a próxima

Renato Vieira

Veja também:


  Categorias Barcelona

  Palavras-chave

Veja também...

  voltar à página inicial