Anne Frank, Begijnhof, Van Gogh & outros…

pelo viajante , em

 

Amsterdam, 25 de Junho de 2012,

Esse foi um dia de bastante caminhada! Fizemos a maior parte do roteiro a pé pra aproveitar um pouco o que pra mim é o maior cartão postal de Amsterdam: A cidade em si. Sua arquitetura, ruas, canais e pontes! Mesmo com o clima frio foi legal!

Na Leidsestraat no caminho pra Anne Frankhuis

No caminho pra Anne Frankhuis

Anne Frank,

Começamos visitando o ex-esconderijo de uma das mais famosas vítimas do massacre de judeus promovido pelos Nazistas durante a segunda guerra mundial. Anne nasceu na Alemanha mas seus pais saíram de lá para a Holanda depois que os nazistas tomaram o poder no país vizinho e destituíram os judeus alemães de suas nacionalidades. Com o início efetivo da guerra, a Holanda foi facilmente invadida pelos nazistas e os judeus que lá viviam começaram a ser perseguidos e capturados. Anne, seus pais e uns amigos ficaram escondidos durante uns anos no sótão desse prédio que hoje é um museu até também ser presa. Nesse tempo ela escreveu o famoso Diário de Anne Frank, best-seller, onde ela conta os dramas do dia-a-dia de medo no esconderijo. Fotos não são permitidas dentro do museu.

Café no AnneFrankhuis

fila…compramos nossos ingressos ainda no Brasil

Vista do café do Anne Frank huis

Apesar de já ter entrado lá em 2010, saí de igual forma reflexivo sobre tamanha desumanidade, racismo e intolerância capazes de brotar de dentro de seres humanos. Vale a pena a visita.

Anne Frank Huis por fora…

Westerkerk,

Na calçada oposta ao esconderijo da Anne Frank está a Westerkerk (Igreja Ocidental) da denominação protestante holandesa, construída no século XVII. A Rainha Beatrix dos Países Baixos casou-se nessa Igreja em 1966 quando ainda era “apenas” princesa.

Westerkerk

Beginhof

Depois almoço seguimos para o Beginhof mais antiga vila de casas de Amsterdam, construída ainda na idade média. No Beginhof também está localizada uma antiga igreja Inglesa Reformada onde os cultos acontecem em inglês. O lugar é propriedade privada. A entrada fica bem escondida … Tem uma portinha na Spui  ao lado da American Book Store.

Casinhas típicas do Begijnhof

Jardins do Begijnhof

Capelinha da English Reformed Church no Begijnhof

Dentro da Capela da English Reformed Church

O Begijnhof tem horário de abertura e fechamento…

Museumplein & Museu VanGogh,

Depois do Begijnhof fomos descansar e lanchar no albergue. Os dias tem sido bastante movimentados e resolvemos fazer uma pausa de três horinhas pra repor as forças e aliviar os pés e a lombar que desde Luxemburgo já incomodavam… É isso que dá… sedentário o ano todo e em um mês quer cruzar a europa andando e pedalando! rs

Recuperados, partimos pra algumas fotos no Museumplein que é a praça onde ficam museus como o Rijksmuseum e o museu do Van Gogh que eu já havia visitado em 2010. Nessa praça também ficam as famosas letras gigantes que formam o “I amterdam”.

I amsterdam, seria um “eu sou Amsterdam”

Van Gogh

Leidesplein,

Também demos uma passada rápida na Leidesplein, cheia de cafés, bares, restaurantes e shows de rua.

Ad da holandesa KLM num prédio na Leidseplein

Show de rua na Lidseplein

Jantar na Centraal,

Resolvemos experimentar um restaurante de massa dentro da Amsterdam Centraal chamado Julia’s Pasta. Bem legal o restaurante, bom atendimento, comida boa e dentro do orçamento. Mal comparando seria tipo um Spoletto no Rio de Janeiro. Nada como uma massa quentinha pra aquecer aquela friaca.

Bonito prédio da Amsterdam Centraal

Apesar da claridade já passava de 21h. Terminamos nossas atividades desse dia!

Abcs e até o próximo post,

Renato Vieira

Veja também:


  Categorias Amsterdã

  Palavras-chave

Veja também...

  voltar à página inicial