Contos de viagem, dicas, vitórias e derrotas

 
 

Navegando pelo Rio Sena com a Bateaux Parisiens

pelo mochileiro , em

 

25 de Novembro de 2017

Dando sequencia ao relato de viagem desse dia 25/11

Depois que desistimos da fila da bilheteria do Musée D’Orsay, permanecemos na frente do museu por um tempo, ouvindo música ao vivo que era tocada por artistas de rua.

Porém, não demorou muito e a fome bateu. O horário também já estava avançando. Precisávamos achar um lugar para almoçar antes de irmos para as margens do Rio Sena, de onde saem os barcos da Bateaux Parisiens, empresa que faz cruzeiros pelo mais famoso rio francês.

Solférino

Caminhando um pouco, chegando na esquina da Rue de Solférino com a Boulevard Saint-Germain, encontramos a Brasserie Le Solférino. Apesar de servir boa comida num ambiente legal, a relevância desse restaurante na nossa viagem deve-se, na verdade, ao fato de ter sido ali onde perdemos as orelhinhas de Miney da Amanda! Havíamos comprado as orelhinhas no aniversário dela, lá na Disneyland Paris… Imagina o descontentamento da criança quando se tocou que as orelhas não estavam mais na cabeça dela?! rsrs Ah, na presente data eu ainda não escrevi sobre a nossa visita a Disney aqui no blog!

Último registro fotográfico das orelhinhas de Miney no Le Solferino

Almoçamos tranquilos, pedimos um vinhozinho e, quando nos demos conta, o tempo tinha passado e estávamos em cima da hora para embarcar no cruzeiro pelo Rio Sena. Havíamos reservado um passeio especial, focado em crianças, chamado “Croisière Enchantée” ou cruzeiro encantado, que faz o mesmo percurso do passeio tradicional pelo Sena mas tem como diferencial dois palhacinhos animando os pequenos.

Amanda e Bea no metrô Solferino

Uber Paris

Saímos correndo do restaurante e pegamos o metrô na estação Solferino…. mas, na estação Rue du Bac, vimos que com as transferências necessárias não conseguiríamos chegar a tempo no porto. Foi aí que, numa atitude drástica, com medo de perder a segunda atração que planejamos no mesmo dia, saímos do metrô e chamamos um Uber – PELA PRIMEIRA VEZ FORA DO BRASIL!!! rsrs Coloquei o endereço certinho e ainda gastei meu pouco francês explicando pro cara que tínhamos um passeio de barco nos esperando.

O primeiro Uber em Paris a gente nunca esquece

Bateaux Parisiens

Chegando lá apresentei os bilhetes para o funcionário que foi logo dando a má notícia: O Croisière Enchantée havia saído! Perdemos o passeio que tínhamos reservado! Diferentemente do passeio tradicional, o cruzeiro encantado só ocorre 1 vez no dia e em dois dias da semana apenas.

Nesse momento de frustração, o mesmo funcionário complementou dizendo: “Vai sair um daqui a 10 minutos!” Era o passeio tradicional e, pra minha surpresa e alegria, poderíamos usar o mesmo ticket! Ufa!

E lá fomos nós! Embarcamos e subimos direto para a parte superior do barco de onde temos a melhor vista mas também onde passamos mais frio! hehe Durante a congelante navegação, passamos por baixo das belas pontes de Paris, como a Pont Alexandre III e a Pont Neuf, que apesar do nome, é a mais antiga ponte que hoje cruza o Rio Sena.

Também passamos pelas ilhas île-de-St Louis e île-de la Cité local onde a cidade de Paris começou e onde estão a Conciergerie e a Catedral de Notre Dame de Paris! Avistamos também o Louvre e o Musée D’Orsay (onde estivemos mais cedo).

Conciergerie

Navegando o Sena com a Notre Dame ao fundo

Passando pela Notre Dame de Paris (clique para ver movimento)

 

Musée D’Orsay e eu céu bem diferente do início do dia

Terminamos o passeio no porto aos pés da Dama de Ferrol! O céu já estava escuro e a iluminação da Torre e do carrossel dominavam o cenário! Amandinha foi logo pedindo para dar uma voltinha no carrossel e nós atendemos o pedido dela!

Amanda no Carrosel aos pés da Torre Eiffel

O céu já estava escuro mas ainda era cedo. Ainda experimentamos umas delícias parisienses nesse dia!

Conto mais no próximo post!

Abcs

Renato Vieira