Ribeauvillé

pelo viajante , em

 

Ribeauvillé, 22 de Julho de 2013

Encerramos nosso circuito pelos vilarejos da rota do vinho da Alsácia em Ribeauvillé! Tão bonito, colorido e pitoresco quanto Riquewihr e Eguisheim! Como em muitos casos imagens falam mais do que palavras, aí vai uma seleção de vinte fotos de Ribeauvillé. Relaxe e aprecie! 🙂

Eu na Grand Rue em Ribeauvillé

Ribeauvillé

Eu na Grand Rue em Ribeauvillé

Preço do Pão em Ribeauvillé

Ribeauvillé

Ribeauvillé

IMG_0490

IMG_0491

IMG_0493

IMG_0495

IMG_0502

IMG_0505

IMG_0506

IMG_0508

IMG_0512

IMG_0514

IMG_0515

IMG_0516

IMG_0518

Volta pro albergue e jantar típico

No centro de informações da cidade fomos orientados a pegar o ônibus 106 cuja parada final é Colmar. Durante o percurso, observamos que esse ônibus faz paradas em vários outros vilarejos ainda menores do que Ribeauvillé, Riquewihr e Eguisheim.

Já de volta a Colmar, Young Lee e eu paramos no supermercado Intermarché, que fica próximo do albergue, e decidimos comprar coisas para um jantar típico em comemoração ao sucesso dos nossos passeios pela rota do vinho.

Comemoração sim, mas sem nunca esquecer que somos baixa-renda! rs Compramos Choucroute e Cassoulet em lata! O Choucroute é um prato típico muito comum na região da Alsácia e em outras regiões germânicas. Já o Cassoulet é francês e muitos dizem que foi esse prato que inspirou a nossa brasileiríssima feijoada!

jantar franco alemão de mochileiro alberguista baixa renda!

Young Lee se encarregou da cozinha enquanto conversávamos sobre viagens, Estados Unidos e a constante tensão que os sul coreanos vivem com as ameaças da irmã do norte. O jantar em si apesar de pesado estava muito bom. Nunca tinha comido Cassoulet nem Choucroute. Gostei muito dos dois pratos mas preferi Choucroute!

jantar franco alemão de mochileiro alberguista baixa renda!

Assim terminou nossa passagem pela Alsácia. No dia seguinte Young Lee seguiria pro norte, mais precisamente para Strasbourg de onde eu tinha vindo. Já eu desceria pra Suíça, rumo a Grindelwald, coincidentemente de onde ele tinha vindo. Trocamos dicas dos dois lugares ainda durante o jantar no albergue.

Eu ainda tinha duas noites reservadas em Colmar mas como já tinha conseguido ver o que eu queria e não precisei pagar taxa nenhuma de reserva, segui meu rumo e reservei um albergue pra minha chegada antecipada na Suíça.

Conto mais no próximo post.

Abcs

Renato Vieira

Veja também:


  voltar à página inicial