Supermercado Amigo

pelo viajante , em

 

Mochileiro que é mochileiro economiza comprando comida no mercado, certo? Nessa última viagem me dei conta que realmente a experiência conta muito, até na hora de escolher o supermercado. Genericamente, podemos dizer que os mercadinhos são os mais baratos, mas não aqueles mercadinhos muito “inhos”… não estou falando de mercearia, vendinha, quitanda… é só fazer uma analogia básica: Aqui no Rio de Janeiro um supermercado como o Princesa ou Super Market é sabidamente mais barato do que outros como Extra, Carrefour ou Prezunic, não pra tudo, mas pras coisas básicas do dia a dia isso é quase uma regra. Água, biscoitos, pão, leite, suco, o básico pra um café da manhã ou almoço improvisado. Eis aqui que o FuiPraEuropa vai dar a boa dos mercados pros viajantes!

 

As dicas genéricas são:

  • Não procure por variedades de frutas… você não vai achar.
  • Não compre no Carrefour por achar que você vai encontrar o que você encontra por aqui.
  • Compre água em quantidade que sai mais barato (pack com 6 garrafas de 1,5l). Evite aquelas com altos valores (acima de 100mg/l) de calcio, sódio, etc. Isso deixa a água com gosto leitoso ou salgado.
  • Não deixe pra comprar mais tarde… compre agora! Ou você não vai passar mais por aquele local (vai por mim, você não vai encontrar aquele mercado de novo), ou vai estar fechado quando você estiver passando por outro.
  • Não conte com eles aos Domingos. Só os maiores abrem e fecham as 13:00 (ou antes).
  • Esqueça o supermercado de vez em quando e abre a mão aê!! Almoça num lugar direito…

 

Agora vamos a eles:

Lidl

Alemanha: Vou começar decepcionando… Do pouco que eu conheço desse país, posso dizer que há alguns Lidl e alguns Rewe… mas não posso opinar com muita fidelidade. Talvez lendo esse post você encontre informações mais confiáveis: http://www.conexaoberlim.com/2013/02/27/supermercados_berlim/.

 

Dia

França: São muitas as opções, mas constatamos recentemente que o Dia (pronucia-se Diá) é o mais barato no quesito café da manhã/almoço simples. Há também o Franprix (intermediário), o Monoprix (talvez a maior rede de supermercados da França, e a mais cara), alguns Monop’ (uma versão mais barata e menor do Monoprix). As opções são muitas, mas depois de achar a melhor água mineral que eu já tomei (na Europa) por 17 cents no Dia, é nele que eu vou. O Carrefour não é muito caro não, mas é mais raro de achar.

 

Tesco

Inglaterra: Nem procurei muitos outros mercados por lá, mas posso dizer que o Tesco tem ótimos preços considerando o custo de vida já naturalmente elevado na Inglaterra. O Tesco é sem dúvida uma excelente alternativa pra quem já está cansado de Fish and Chips, McDonald’s, BK e das outras gordurebas fartamente disponíveis na terra da rainha. Com 3 pounds você come uma refeição pequena ou sanduíche com um suco de 200ml mais uma sobremesa.

 

Despar

Itália: Não tive muitas experiências com mercado lá porque o fetuccini não me permitiu, mas do básico que eu comprei tiro que o Despar é o mais barato de todos. Mais ao norte do país também é possível encontrar o Coop (leia o parágrafo sobre a Suíça) em algumas cidades, o que pode te salvar em determinadas situações.

 

Pingo Doce

Portugal: Não tem muito o que falar… o Pingo Doce é o cara! O “tchan” dele é oferecer quase todos os produtos com a própria marca deles, muitas vezes produzido pelas grandes fábricas porém com a marca pingo doce  (imagina um iogurte grego fabricado pela Nestlé, com a marca do mercado, e mais barato do que o Nestlé… é isso aí). Até cafeteira Nespresso eu achei por lá… mas com a marca Pingo Doce, é claro.

 

Migros

Suíça: Migros é o Pingo Doce de lá… Além de variedade de produtos (principalmente queijos, chocolates e outras coisas feitas com leite) e marca própria, tem bons preços e em várias lojas há o Take Away, onde se pode comprar refeições prontas (as vezes cozidas na hora – frango assado em pedaços, etc). Outra opção, não tão popular/low cost é o Coop. Recentemente li em um post sobre a concorrência entre os dois que dizia que eles são responsáveis por 70% de todo o consumo na Suíça.

 

Em breve vamos tentar fazer uma nova postagem falando sobre os supermercados de outros países que ficaram faltando, como Áustria, Bélgica, Espanha e Holanda.

Veja também:


  voltar à página inicial