Contos de viagem, dicas, vitórias e derrotas

 
 

Antecipando Amsterdam por força maior…

Bruges, Antuérpia, Rotterdam, Amsterdam 24 de Junho de 2012 O plano para esse dia era: pegar o trem em Bruges; parar na Antuérpia; transferir pro trem que vai para Rotterdam Centraal; deixar nossa bagagem trancada nos guarda volumes dessa estação e partir de ônibus para Kinderdijk onde passaríamos a tarde antes de seguir para Amsterdam. Kinderdijk, entrou na lista de patrimônios da humanidade da UNESCO em 1997 […]

continua...  

 
 

Pedalando em Bruges

Bruges, 23 de Junho de 2012, O título é um plágio do post que escrevi para Genebra no ano passado. Fazer o que? Foi isso que fizemos em Bruges. Pedalamos a cidade toda. 😀 Acordamos com um frio de assustar… O vento fazia com que a temperatura parecesse ainda mais baixa… Pelo menos não chovia… Isso é o que interessa! Logo embaixo do albergue  hotel […]

continua...  

 
 

Bruxelas, capital da Europa

Bruxelas, Bruges, 22 de Junho de 2012, O BENELUX é um grupo econômico constituído por Bélgica, Holanda e Luxemburgo que foi criado na década de 1950 com o intuito de eliminar as barreiras alfandegarias e estimular o comércio entre os três países membros. Mais tarde, outros países se juntaram formando o que é hoje a bem mais complexa União Europeia (UE). Por que estou falando […]

continua...  

 
 

Bruxelas, cidade do Tintin

Bruxelas, 21 de Junho de 2012 Atomium café da manhã tomado, partimos para ver o Atomium de Bruxelas. Trata-se de uma grande engenhoca de ferro, com nove círculos enormes no meio de um parque. Alguns a chamam por aqui de a Torre Eiffel de Bruxelas. Cada um com seu ponto de vista né? 😀 Comparações a parte, eu particularmente achei bonito e bem maior do que eu […]

continua...  

 
 
Estação Bruxelles-Midi ou Brussel-Zuid

Estreando na Bélgica

Luxemburgo, Bruxelas 20 de Junho de 2012 Como é comum em muitos países europeus, entramos na principal estação de trem de Luxemburgo – a Gare de Luxemburgo – sem passar por nenhuma fiscalização, roleta, catraca ou validador de ticket. O acesso era livre à qualquer uma das plataformas de onde partiriam trens para outras cidades de Luxemburgo, para cidades francesas, belgas ou alemães. Apesar de você não […]

continua...  

 
 

arquivo de viagem