Viagem de trem de Praga pra Viena

pelo viajante , em

 

Praga, Viena 30 de Junho de 2012

Estação de Trem Praha Hlavni Nadrazi

Depois do café da manhã deixamos o Ibis com nossas malas e partimos pra principal estação de trem de Praga, a Hlavni Nadrazi. Fomos de metrô usando nosso ticket do transporte público que ainda estava válido. Duas estações depois lá estávamos nós… esperando no saguão da estação o anúncio da plataforma de onde sairia nosso trem pra Viena. Nosso bilhete de trem era válido pra qualquer trem partindo de Praga pra Viena durante todo o dia. Entretanto, não queríamos perder o trem das 08:42 já que o próximo só passaria 3 horas depois. Bem em cima do horário, faltando mais ou menos dez minutos pra partida, a estação anunciou a plataforma no painel e fomos nós embarcar. Sem pressa, sem catracas, sem roletas ou validadores entramos e nos acomodamos no trem. Já contei aqui como compramos esse bilhete. Trem novo e confortável bem no padrão dos trens que usamos em outros países aqui da Europa.

Praha hl.n.

Praha hl.n.

Praha hl.n.

Reflexão ferroviária

Nos acomodamos numa cabine com seis lugares mas só foram mais duas pessoas junto conosco. A viagem seria “longa”. Quatro horas e quarenta minutos. A segunda mais longa que fiz na Europa. A mais longa foi no trem velho da Trenitalia ano passado. Trem novo ou trem velho, viagem longa ou curta, queria eu ter no Brasil a possibilidade de ir pra Diamantina, Ouro Preto, São João del Rei, Vitória, Belo Horizonte, Campos do Jordão e Parati usando um trem partindo da estação da Leopoldina… Sonho? Quem sabe um dia… Só citei cidades no sudeste pra não ter aquele retruco de que o Brasil é muito grande… Infelizmente pra mim e felizmente pra outros, nosso país seguiu o caminho das rodovias e automóveis e praticamente abandonou o transporte ferroviário…

Cabine “vazia”, mala no chão…

Verde Tcheco

Rascunhos

Durante a viagem, Aline e eu intercalamos momentos de sono com momentos de escrita… Estávamos rascunhando posts pros nossos blogs. Boa parte do que foi escrito até aqui sobre essa terceira edição de eurotrip foi rascunhado na viagem de trem de Luxemburgo pra Bruxelas e, principalmente, no meu caso, nessa viagem de Praga pra Viena.

Rascunhando….

Calor

Num determinado momento resolvi desligar o netbook pois o calor estava ficando insuportável. O ar condicionado do trem não estava dando mais vazão e a cabine estava muito quente. Mal eu sabia que isso era só um gostinho do que estava por vir em Viena…. O sol lá fora estava aquecendo a lataria e quem estava dentro estava cozinhando aos poucos… Teve uma hora que tive que sair da cabine… já na altura de Brno, ainda na República Tcheca. Fiquei no corredor pegando um ar senão ia passar mal igual a Aline ontem…

Calor punk dentro e fora do trem…

Chegada em Viena

O trem não tinha um visor com mapa dizendo onde estávamos igual o da SBB que pegamos de Milão pra Berna em 2011…. então não sabíamos exatamente onde estávamos até que fosse anunciada a próxima parada. Num dado momento passamos em cima de um grande rio e Aline falou: “Será que é o Danúbio?!” E era… Passamos em cima do grande Danúbio e esse foi o sinal de que estávamos próximos do nosso destino. Mais 10 minutinhos e estávamos na estação Wien Meidling onde descemos.

Chegando em Viena

Wien Meidling

Wien Meidling

U-BAHN (metrô)

A estação de trem Wien Meidling e a estação de metrô Philadelphia Brucke são no mesmo lugar… Transferimos pro metrô depois de ganhar uma garrafinha de água com gás que estava sendo oferecida aos que chegavam… Quase não peguei achando que tinha que pagar… hehe era de graça e caiu bem naquele calor…. Da Philadelphiabrucke fomos até a estação Gumpendorfer Strasse. O metrô de Viena também não tem catacras e roletas. Outro item ausente no metrô de Viena é o ar-condicionado. Achei estranho e pensei que tivesse sido azar nosso. Não foi. A maioria dos metrôs e trams que pegamos em Viena simplesmente não gelavam. E não era só o transporte que era quente. Alguns restaurantes que entramos também estavam nesse esquema. Se o Rio de Janeiro e o Brasil não sabe lidar com o frio eu digo aqui que Viena não sabe lidar com o calor…rs Quando achávamos que teríamos algum alívio entrando num transporte público ou restaurante nós nos decepcionávamos… Era tudo quase tão quente quanto o ambiente externo com o agravante de quase não haver circulação de ar… Brabo!

Ibis

Chegamos no Ibis depois de caminhar uns 5 minutinhos da estação e fizemos nosso check-in. A reserva do quarto e o café da manhã foram no mesmo esquema de Praga. Aqui em Viena a mulher também não tinha a informação sobre a gratuidade do café da manhã para portadores da carteirinha da ISIC mas depois de se informar melhor ficou tudo certo. Ainda na recepção também compramos o Vienna Card 72 horas que nos dava acesso ilimitado ao transporte público (metrôs e trams) além de descontos em diversos museus e outras atrações de Viena durante três dias. Valeu a pena. Subimos, tomamos banho e nos trocamos. Era duas da tarde mais ou menos e estávamos prontos pra almoçar e começar a explorar a capital da Áustria. Isso é o que eu vou contar no próximo post.

Vista show do nosso quarto no Ibis Mariahilf (Igreja Maria Vom Siege)

Abcs

Renato Vieira

Veja também:


  Categorias Praga, Viena

  Palavras-chave , ,

Veja também...

  voltar à página inicial