Chocolates Suíços: Doses diárias!

pelo viajante , em

 

Durante esse último mochilão pela Suíça houve poucos momentos em que eu “parei pra almoçar” como temos costume de fazer no Brasil. Normalmente, ao meio-dia, eu estava passeando, explorando algum lugar maneiro e parar pra comer comida mesmo quebraria o passeio ou simplesmente não era possível.

De qualquer forma, eu precisava estar sempre comendo algo prático, que me mantivesse ligado e com energia pra fazer minhas caminhadas. Solucionei esse problema com doses diárias e massivas do macio, saboroso e internacionalmente renomado Chocolate Suíço!

Os chocolates suíços são famosos por sua qualidade e sabor. Algumas marcas são mais conhecidas que outras ao redor do mundo, como é o caso dos luxuosos chocolates Lindt e do icônico Toblerone, por exemplo.

Nesse post, entretanto, vou falar de chocolates menos conhecidos mundialmente e que nem por isso deixam de representar em alto-nível tudo que o Chocolate Suíço representa!

Os chocolates desse post fazem parte do dia-a-dia dos suíços e são facilmente encontrados em supermercados como Migros, Coop e também nas lojas de conveniência Kiosk.

Chocolat Frey

O Chocolat Frey, cuja fundação data de 1887, é o chocolate mais vendido no super competitivo e exigente mercado de chocolates suíço. Seus produtos são comercializados em grande escala na rede de supermercados Migros que desde a década de 1950 se tornou parceira da Frey.

Os chocolates Frey que comi nessa viagem foram todos chocolates finos ao leite e eu ia variando o recheio. Vou colocar aqui uma listinha dos sabores que mais eu comprava por lá:

Rububa (recheado com uvas passas e rum); Noxana (cheio de avelãs inteiras); Mocca (com creme de café) e o Frelitta (recheado com creme de avelã, tipo nutella).

Os quatro são muito bons mas o Noxana e o Frelitta são os meus favoritos! 🙂 Cada embalagem dos chocolates Frey estampa com orgulho a bandeira da Suíça!

Ragusa – Camille Bloch

Imagine uma camada fina de chocolate amargo, envolvendo um recheio especial de creme de avelã (que não é no estilo nutella) e avelãs inteiras?! Essa bomba deliciosa de calorias chama-se Ragusa, um viciante chocolate da Camille Bloch que conheci através do Michael, no dia que fomos a Mürren & Gimmelwald. Segundo ele, o Ragusa é um dos chocolates mais populares entre os suíços.

A frase “Mon Chocolat Suisse!” está estampada nas caixas de Ragusa e de outros chocolates da Camille Bloch como garantia da qualidade e tradição que o termo chocolate suíço confere. O Ragusa pode vir em forma de barra ou bombom. Eu experimentei e gostei dos dois tipos.

Michael ficava me zoando dizendo que só turistas como eu comiam tanto Ragusa em dias tão quentes de verão! rs

Ovomaltine

Qual não foi minha surpresa quando me deparei com barras de chocolate Ovomaltine na Suíça?! Eu sinceramente não fazia ideia que essa marca, sinônimo de milk-shake e chocolate em pó no Brasil era, na verdade, de origem suíça! Quando falei pro Michael que Ovomaltine era popular no Brasil ele também ficou surpreso. Ele não tinha ideia de quão longe essa marca de chocolate suíço tinha ido! Pra não negar as origens, assim como o Frey e o Ragusa, o Ovomaltine também estampa a bandeira suíça em sua embalagem!

Chocolate Coop

O supermercado Coop também produz seu próprio chocolate. Provei uma barra muito boa de chocolate ao leite com pedaços de avelã! Aliás, percebi que essa combinação é uma das mais populares na Suíça: Chocolate com creme ou pedaços de avelã!

Lindt

Pra não dizer que não comi nenhum Lindt nessa viagem, aí vai um! Comi pra espantar um pouco o frio no dia que subi o Matterhorn Glacier Paradise. Adivinha o sabor? rs Sim, chocolate ao leite recheado com avelã! Agora eu sei da onde saiu o Lancy da Lacta.

Chocolates de lembrança

Não poderia voltar pro Brasil e simplesmente interromper tão abruptamente minha dieta de chocolates suíços religiosamente cumprida por 18 dias. Assim sendo, no meu último dia de viagem fui até um supermercado Migros, próximo do meu albergue em Zurique e comprei alguns quilos de chocolate pra trazer pro Brasil. Fiquei com um pouco pra mim e outro pouco dei pra minha mãe e irmãos. Garanti pelo menos mais uma semaninha de deleite em terras tupiniquins! rs

Por enquanto é só! Em breve falo um pouco mais sobre chocolates suíços!

Grande abraço

Renato Vieira

Veja também:


  voltar à página inicial